Morre o leiloeiro Pinheiro Machado

Notícia

O Mundo dos Leilões do Brasil sofreu uma grande baixa nesse domingo. Faleu em São Paulo, SP, aos 87 anos, o leiloeiro Antônio Carlos Pinheiro Machado, ou, simplesmente, Pinheiro Machado.

Muito atuante na fase de expansão dos leilões a partir de São Paulo, no final da década de 70 e na década de 80, Pinheiro Machado era um dos leiloeiros titulares da Remate, empresa que na época dividia com a Programa a liderança da organização de leilões de gado de corte, leite e cavalos. Na mesma época, Pinheiro Machado também conduzia os leilões de Puro Sangue Inglês no Jockey, posto ocupado depois pelo leiloeiro Nilson Francisco Genovesi.

Por alguns anos, ele também manteve empresa leiloeira que levava seu nome, através da qual lançou a Expocorte, a exposição de animais do Centro Imigrantes, em São Paulo, que mais tarde se transformou na Feicorte, com a última edição realizada em 2013.

Embora tenha feito seu nome em São Paulo, Pinheiro Machado nasceu e iniciou sua carreira como leiloeiro rural no Rio Grande de Sul, em meados da década de 1960. Engenheiro Agrônomo por formação,e le trabalhava na Divisão de Zootecnia da Secretaria de Agricultura do Rio Grande do Sul, que ,na época, realizava diversos leilões de reprodutores em todo o Estado. Em um deles, na Fazenda Experimental de Tupanciretã, o leiloeiro ficou doente e não pode comparecer. Sobrou então à Pinheiro Machado a responsabilidade de assumir o martelo e iniciar sua trajetória como um dos principais leiloeiros rurais do País..

Pinheiro Machado deixa a viúva, Liliane Therezinha Pinheiro Macho e três filhos: Ana Zuleika Pinheiro Machado, Heitor Ayres Pinheiro Machado Neto e Antônio Carlos Pinheiro Machado Filho; além de netos e netas.

O velório acontecerá no Cemitério de Vila Alpina, na Zona Leste da capital paulista, das 15 horas às 20 horas. Após esse horário, o corpo será cremado no mesmo local.

Fonte: Portal DBO